ERIC LEITE
PALAVRAS DA ALMA DESPIDAS EM VERSOS
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil ContatoContato

NUVENS EM MEU SER
hoje as nuvens desse céu negro se despiram das tempestades que se dilatavam
os relâmpagos saíram galopando como cavalos para uma dimensão que se perdia no infinito
senti o sopro da solidão, um toque da tristeza mas os raios do sol me abraçavam
era demais para mim, mas não estava vivendo beijos passageiros, lábios falsos, escrevendo um mito

contemplei estradas de ouro, não eram para mim, estive em palácios, mas não me pertenciam
me banhei em águas profundas, afoguei emoções em dilemas imortais, numa luz perpétua, numa melodia sem fim
não precisava de mais, os sonhos me amamentavam, me alavam, me abasteciam
não havia nada mais importante do que aprender a zelar e valorizar a "vida"  que havia sido dada á mim

minhas emoções deixaram de ser pedras, agora são nuvens de um céu orquestrado por sonhos azuis inspirados pelo vento, "o sopro de Deus" esse vento
nos lançamos conscientes em mares revoltos, em ondas bravias, e não é culpa do mundo se logo não suportamos e nos afogamos,afundamos
aprendi que á todos foi dados momentos bons e ruins, dias de júbilo , dias de sofrimento
e que a tristeza e alegria são portas que não se abrem e fecham quando queremos ou desejamos



Eric Leite (Dreamy Butterfly)
Enviado por Eric Leite (Dreamy Butterfly) em 25/09/2015
Alterado em 07/12/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários